728x90 AdSpace

Últimas News

6 de set de 2014

Motorola lança no Brasil segunda geração do Moto G por R$ 700

Os smartphones Moto X e Moto G, da Motorola, recebem nesta sexta-feira (5) novas versões com diversas melhorias, principalmente na tela, na câmera fotográfica e, principalmente, em novos meios de se usar os aparelhos da empresa. Eles começam a ser vendidos exclusivamente no site da empresa (acesse aqui) no Brasil e devem chegar às operadoras nos próximos dias. Os dois telefones são fabricados no país.

Por a partir de R$ 700, mesmo preço de lançamento em 2013, o novo Moto G ganha uma tela HD maior, de 5 polegadas contra 4,5 do modelo anterior, e uma câmera traseira de 8 Megapixels. Há três pacotes do aparelho: um com 8 GB de espaço de armazenamento que custa R$ 700, outro que acompanha uma capa (shell) turquesa, que custa R$ 730, e um modelo com 16 GB de espaço com TV Digital, que é vendido por R$ 800. Todos terão entradas para dois chips e acessam a internet 3G.

Entre outras adições ao aparelho estão um segundo alto falante frontal, permitindo que o usuário assista a filmes e escute música em estéreo, e entrada para cartões SD, expandindo a capacidade de guardar dados.

"Foram pedidos que ouvimos dos usuários e que acrescentamos nos novos modelos. Nosso objetivo é trazer valor com as funcionalidades. O brasileiro verá que pode ter um telefone premium, com upgrade garantido e que não vai ser obsoleto daqui um ano, sem pagar caro", explica ao G1 Amauri Souza, gerente de produtos da empresa.

O Moto G ainda recebe novas funções. Uma delas, chamada "Chamada Inteligente", faz com que o aparelho decida quando usar um dos dois chips. "Ele identifica a operadora do contato e sabe qual chip usar para que o usuário pague menos na ligação. Ele também aprende conforme o usuário faz as ligações. Caso ele ligue para a mãe sempre usando um chip, o telefone entende e começa a usá-lo toda a vez que ele ligar para este contato", afirma.

Moto X mais esperto

O Moto X, smartphone topo de linha da Motorola, ganha uma segunda versão também com tela maior e chega ao Brasil por R$ 1,5 mil. A tela que era de 4,7 polegadas agora é de 5,2 polegadas Full HD. No lançamento do primeiro aparelho, a empresa disse que a tela tinha o "tamanho limite" para se usar o aparelho com apenas uma mão. O processador é quad core de 2,5 GHz, tem suporte para internet móvel 4G, 32 GB de espaço e 2 GB de RAM.

Há três tipos de acabamento do aparelho, que custarão o mesmo preço: couro legítimo com certificado de origem, soft touch preto e bambu. "Como nenhum bambu é igual ao outro, cada usuário terá um aparelho diferente", explica o executivo.

"Com o primeiro Moto X nós focamos na melhor experiência e, com a segunda versão, focamos em aprimorar o uso. Pesquisas revelam que as pessoas aceitam telas maiores. Houve aumento nos pedidos por aparelhos com telas maiores e na aceitação das pessoas, sem se preocupar muto com a ergonomia", afirma Souza. "Mesmo assim, o novo Moto X tem ótima pegada. A tela aumentou, mas as bordas diminuíram, estão mais estreitas".

Os comandos de voz estão entre as principais funções do Moto X, assim como na primeira versão, e o usuário agora pode criar frases de ativação, que permitem usar estas funções. O "Ok Google Now" pode ser "Celular, me obedeça" e o comando ou qualquer outra coisa que o usuário deseje. O aparelho auxilia na criação desta frase, avisando se ela está curta demais, por exemplo.

Um dos focos do novo Moto X está na moda dos selfies. Para isso, a câmera frontal passou a ter 2 Megapixels e há um comando de voz específico para tirar fotos de si mesmo como, por exemplo, "Ok Moto X, tirar selfie". O aparelho dá um tempo para que a pessoa se prepare e faz a imagem. É possível colocar o aparelho em uma mesa e dizer o comando para tirar uma foto melhor.

A câmera traseira agora tem 13 Megapixels e grava vídeos em 4K, quatro vezes mais do que Full HD. Um recurso faz com que o aparelho comece a captar imagens antes de se apertar o botão e depois. São poucos milissegundos, mas a diferença é que são oferecidas imagens de mais qualidade, sem borrões, por exemplo. O objetivo é pegar a foto no momento certo.

Por meio dos comando de voz o aparelho dá "bom dia" e "boa noite" ao seu dono, mostra compromissos por meio de som, previsão do tempo e outras informações.


Relógio inteligente redondo

Enquanto empresas como a Samsung investem em relógios inteligentes (smartwatches) quadrados e grandes, que mais lembram um PC 386 no pulso do indivíduo do que um relógio, a Motorola aposta em uma tela redonda com o Moto360, o dispositivo do tipo mais aguardado do mercado.

O aparelho será vendido no Brasil a partir de outubro, ainda sem preço definido, e funciona em qualquer smartphone com sistema operacional Android versão 4.3.

Ele é redondo e tem uma tela circular sensível ao toque de 1,56 polegada com resolução de 320x290 pixels. Foi feito para parecer um relógio como qualquer outro e o design e tamanho lembram um Rolex, inclusive na pulseira e no acabamento.

Rodando o sistema Android Wear, feito para dispositivos vestíveis (wearables), o usuário pode personalizá-lo de diversas maneiras, inclusive escolhendo o tipo do relógio para ver as horas. É possível deixá-lo sempre ligado, ativar sua tela pressionando o botão ou ao girar o pulso como se fosse ver as horas, o que poupa a bateria que tem um dia de duração.

Além de visualizar notificações e até dar comandos de voz para responder mensagens, há sensor de passos e de frequência cardíaca, acelerômetro e outros recursos para complementar o uso com o smartphone.


Fone inspirado no filme 'Ela'

Quando você vir alguém falando sozinho na rua, não pense que ele está louco. Ele pode estar usando o fone MotoHint, sem fio, bem pequeno e que é colocado em um dos ouvidos. Ele parece uma bolinha, pesa apenas 6 gramas e a bateria dura 3,3 horas de conversação. Seu estojo serve como carregador.

Ao se conectar com o Moto X, ele permite que todos os comandos de voz sejam feitos sem a necessidade de se estar com o celular nas mãos. Desse modo, ao receber mensagens o aparelho irá ler e o usuário pode responder, tal qual o filme "Ela".

O fone também funciona com outros aparelhos por meio da conexão Bluetooth (iOS, Windows Phone, por exemplo), mas as aplicações são limitadas aos aparelhos. Há um pequeno botão para ativar recursos nestes aparelhos.

Ainda sem preço, o MotoHint está previsto para chegar ao Brasil em dezembro.

  • Blogger Comments
  • Facebook Comments

0 comentários:

Item Reviewed: Motorola lança no Brasil segunda geração do Moto G por R$ 700 Description: Rating: 5 Reviewed By: Tangles Martins